tendencia-do-design-2019

Tendências do Design para 2019

Na rúbrica de hoje vou falar da minha visita a um dos países do Design que mais gosto. A Dinamarca e vou falar  daquilo que vão ser as tendências do design para 2019.

Para quem me segue nas redes socias, sabe que o meu mês de Abril, foi preenchido. Mas quando gostamos daquilo que fazemos, nem parece que trabalhamos (é o que dizem!). Fazemos tudo com imensa alegria de viver!

A convite da marca BoConcept tive uma semana fabulosa, onde vimos e falámos sobre têndencias da marca e do design em geral. Tivemos uma semana de palestras sobre, o que vão ser as tendências para o próximo ano, como nós consumidores estamos a mudar os nossos hábitos de compra e como as redes sociais têm um impacto na nossa forma de estar e viver. A crescente evolução da tecnologia tem tido um efeito sobre nós, que todos estamos naturalmente a sentir necessidade de desligar e conectar com as nossa origens. A terra, a natureza…

Daquilo que vi destaco como têndencias do design para 2019 o seguinte:

  1. Apesar do rosa ser a cor do momento e de ainda estarmos muito afeiçoados a ela, as tendências vão se concentrar mais nos tons terra, ambar e tijolo. O castanho vai dominar!
  2. A madeira escura vai voltar. Esqueçam aquele estilo escandinavo dominante que agora vemos por todo o lado. Apesar dele se manter, é os tons de madeira e madeira natural escura que vão predominar.tendencias-do-design
  3. Vamos ver formas orgâncias refletidas em espelhos, tapetes, acessórios de decoração e até algumas peças de mobiliário, como mesas de apoio e mesas de centro.tendencias do design
  4. Os tecidos como o veludo e com textura vão destacar-se dos restantes.tenedencias-do-design
  5. Vão existir cores dominantes como as que já falei, mas também o azul e o verde. Muito verde.tendencias-do-design

Assim, o design não é mais do que o reflexo do nosso quotidiano. Esta necessidade de desligarmos e de regressarmos ás origens, é tudo consequência da vida que temos. O facto de nos rodearmos destas cores, texturas e ambientes, faz-nos desligar o botão. Faz-nos repensar a nossa forma de viver e de estar. Esta vida que temos, citadina, cosmopolita, corta a nossa ligação com a mãe-natureza. Estes tempos agitados que vivemos em termos politico-económicos faz-nos repensar a nossa forma de estar e de aproveitar o nosso dia-a-dia.

A forma como eu vivia há dez anos atrás, não é de todo como vivo hoje. Não falo do espaço fisico onde moro ou trabalho, mas sim nas relações humanas e profissionais. O que valorizo hoje, é completamente diferente do que valorizava há muitos anos atrás. Não consigo perceber como nós latinos continuamos a priveligiar diariamente a relação profissional em detrimento da relação familiar e social. Nisso, temos ainda muito que aprender com os nórdicos.  Apesar de tudos nós acharmos que é precisamente o contrário. Nós latinos estamos demasiado agarrados ao valor que atribuimos a uma carreira, que sacrificamos tudo o resto.

A forma como  eles tentam equilibrar estes três mundos, o profissional, o familiar e o social, foi sem duvida para mim ao longo destes ultimos anos de convivência diária com eles, uma lição de vida. Ninguém pode tomar decisões equilibradas quando um destes mundos é mais predominante. Foi para mim ao início uma luta, para conseguir equilibrar-me, mas  posso dizer hoje que estou no caminho e que tento equilibrar-me dia-a-dia.

Tudo isto para dizer que o design influência a nossa vida. E pode influenciá-la de uma forma certa e equlibrada. A nossa casa é reflexo da nossa expressão interior. Nunca se esqueçam disso!

Não posso terminar sem dizer que passei uma semana fantástica, com pessoas de todas as partes do mundo. Onde se aprende muito sobre valores e culturas diferentes, e todos temos em comum, uma paixão pelo mundo do design e dos interiores.

Espero que tenham gostado destas novidades.

Já sabes, quem gosta partilha!

Se tiverem alguma questão que queiram colocar é so enviar um email que estarei do outro lado para responder.

 

Muito amor,

Sandra Barbosa

Share: