Já algum tempo que não publico nada relacionado com o tema de Rooms, então decidi que irei falar sobre um boutique Hotel que adorei conhecer há alguns anos atrás, o Vila Joya boutique Hotel, na Galé, em Albufeira.

Cruzei-me com este hotel, numa formação que tinha feito há em Lisboa. Na altura, não fazia o que faço hoje, e estava a elaborar um estudo de benchmarking em Spas e uns dos hoteis em apresentação foi precisamamente o Vila Joya. Tinha ganho nesse ano o prémio de melhor boutique Spa da Europa! Conheci o conceito e todo o processo de construção pela a actual  proprietária, Joy Jung. Hoje em dia está um pouco diferente daquilo que conheci na altura, mas para melhor. Adorei e fiquei com vontade de viver a experiência um dia naquele espaço.  Esse dia chegou e lá fui eu. O conceito Ayurvédico por detrás do tema do Spa, no Hotel Vila Joya, despertava o meu mundo interior, porque sou muito crente na filosofia ayurvédica indiana. Este conceito de Spa, não existia em Portugal e era muito diferente do que havia no país.

Recuando ainda mais no tempo, o hotel começou por ser uma casa de férias da familia Jung, que com os anos transformou-se num boutique hotel, vindo a receber diversas distinções. Hoje em dia é muito conhecido pelas 2 estrelas Michelin que o seu restaurante exibe e pelo evento anual que realiza de culinária. Chefs de todo o mundo encontram-se para realizar uma ementa gastrónica como não há igual.

Quando conheci o Spa fiz logo amizade com o terapeuta na altura e fiquei a conhecer o hotel que me deslumbrou.

Quando falo em deslumbramento, falo em algo que não tem nada haver com aquilo a que estavamos habituados a ver em hotelaria no Algarve, naquela altura. Conhecem o termo slow living? É mesmo isso que estão a ler. Tinha chegado a um sitio que parecia que estava em casa. Sim em casa! Este hotel estava situado em Albufeira, na praia da Galé. Albufeira não é nada calmo e cheio de pessoas, mas no Vila Joya, nada disso se sentia, porque parecia que entravámos noutra dimensão.

O estilo mourisco do Hotel, os tons neutros da decoração e, o facto de terem deixado que a paisagem do local dominasse foi o que mais me atraiu. Julgo que isto só aconteceu porque os donos eram estrangeiros e tentaram mostrar aos seus hospedes “estrangeiros” o que os atraiu naquele local. Isto era algo que não se passava há 10 anos atrás no Algarve. Só se via grandes edifícios de traço contemporâneo, cheio de hóspedes e locais de relaxe que mais pareciam balneários públicos. Não quero ofender ninguém, mas de facto não aprecio espaços assim, mas era o que se via. Rentabilizar o m2 ao máximo. E era o que vendia.

Nessa altura o espaço ainda não era muito conhecido em Portugal, e quem se hospedava nele era maioritáriamente estrangeiros. Claro que com o tempo e com as distinções que recebeu, já praticamente todos nós já ouvimos falar dele. Sei que nem todos nós o podemos conhecer, por isso decidi colocar aqui umas imagens que espero que vos consiga transmitir, o que estou a tentar escrever.

Vila Joya Boutique Hotel in Portugal

Vila Joya Boutique Hotel

local de refeições no exterior do Vila Joya Boutique Hotel

local de refeições no exterior

suite do Vila Joya Boutique Hotel

Suite do Hotel

jardins exteriores do Vila Joya Boutique Hotel

paisagem á volta do hotel

Espaço lounge do Vila Joya Boutique Hotel

Espaço lounge do hotel

O objetivo é sem duvida neste meu pequeno espaço promover locais diferentes. Que eu gosto e que para mim são de referência em Portugal. Aquilo que escrevo nem sempre transmite o que sinto, mas pelo menos tento. Por isso espero que este pequeno texto vos tenha despertado a querer conhecer algo diferente como o Vila Joya Boutique Hotel.

Se quiserel ler mais posts  como este, podem ler este aqui

Também não se esqueçam de ver o que ando a fazer no instagram, tenho sempre coisas para verem 🙂

Não se esqueçam de seguir e quiserem partilhar, iria gostar muito.

Muito amor,

Sandra Barbosa

Share: